A evolução do Node na indústria do software

por: Giordano Pellizzoni | 19/05/2017

Há poucos meses Node.js completou oito anos de existência. Desde então, sua aceitação tem seguido uma trajetória progressivamente positiva. Passou pelo crivo das críticas, conquistou diversas start-ups e até já foi para o espaço. Nessa postagem, quero examinar o quão substancial tem sido o crescimento do Node e qual é a relevância desse fenômeno no mundo corporativo.

Node.js e JavaScript

Parte da fama do Node deriva da explosão de popularidade do JavaScript. Uma pesquisa conduzida pelo Stack Overflow aponta que JavaScript é a linguagem de programação mais popular, de acordo com 64 mil desenvolvedores. JavaScript chegou ao topo, principalmente, porque é uma tecnologia nativa para a web – e a web está presente em todos os segmentos de mercado. Em adição a isso, JavaScript tem se tornado tecnologia dominante em outros contextos, como Desktop, DevOps, e até Ciência de Dados. Veja os gráficos:

 

 

Um aspecto relevante em utilizar JavaScript em diferentes camadas é aumentar a produtividade e reduzir a complexidade técnica dos projetos de uma organização, pois o escopo tecnológico é menor. Mas esse é outro assunto.

Vamos voltar para os dados. A pesquisa do Stack Overflow confirma o que estatísticas do GitHub já mostravam: JavaScript vence qualquer outra linguagem em número de repositórios ativos. É válido notar que esse cenário não é novidade e tem se mostrado verdadeiro já há alguns anos.

Por fim, RedMonk, um grupo que presta consultoria em software, analisa tendências desde 2010. Em março, publicou um estudo informativo ilustrando como os dados do Stack Overflow e do GitHub se relacionam:

 

 

É necessário admitir, no entanto, que parte do crescimento repentino do JavaScript é consequência da aceitação do Node.

Node.js e ferramentas

A onda de popularidade do JavaScript deu origem a dezenas de ferramentas e frameworks cujos objetivos são aumentar o rendimento do desenvolvedor. Veja alguns cases:

Zeit é uma empresa que desenvolve soluções voltadas para computação em nuvem. Seu produto principal, Now, permite a hospedagem de aplicações e serviços JavaScript na nuvem sem as complicações típicas relacionadas à configuração. A ferramenta se encarrega do controle de versionamento e da escalabilidade da aplicação. Para fazer o deploy, basta executar uma linha de código.

FogCreek, uma companhia de Nova York bastante conhecida por ter criado o Trello, lançou o Glitch. Essa pequena ferramenta permite prototipagem rápida em Node, mas seu recurso mais atraente é poder desenvolver e hospedar uma aplicação web completa usando apenas o navegador. E também é uma ferramenta colaborativa: duas ou mais pessoas podem trabalhar no mesmo projeto ao mesmo tempo (como no Google Docs). Essa funcionalidade é inspirada no conceito de pair programming e é bastante útil para ambientar desenvolvedores pouco familiares com o projeto em questão, mesmo que trabalhem remotamente. Após a fase de prototipagem, é possível exportar o código para o GitHub e continuar o fluxo padrão de trabalho.

O Facebook disponibilizou o Yarn, um gerenciador de dependências JavaScript. Yarn tem os benefícios de fazer cache de cada pacote, paralelizar operações (de modo a maximizar a utilização de recursos, aumentando o desempenho), e usar checksums para verificar a integridade dos pacotes antes de o código ser executado. Além disso, Yarn é compatível com NPM, dispensando a reescrita do arquivo de pacotes (package.json) em projetos já existentes.

É notável o investimento que empresas pequenas e grandes têm feito em JavaScript e Node. Todos os dias novas ferramentas são publicadas. E de acordo com as informações apresentadas, não há indícios de que essa tendência diminuirá tão cedo.

*Giordano Pellizzoni atua como Analista de Sistemas na Ditech. Tem ampla experiência em diferentes setores do mercado e gosta de trabalhar em equipes motivadas por eficiência e resultados.

FALE CONOSCO

Envie uma mensagem para nós,
adoramos responder emails :)

Quer uma ideia de assunto?

  • Orçar um projeto
  • Saber mais sobre nós
  • Trabalhar conosco
  • Tomar um café expresso
© Ditech 2016 - Todos os direitos reservados.
@workandcode